Neurofisio Intensiva
01/07/2019

Xii, esfriou! Saiba como combater as doenças típicas do inverno por meio da fisioterapia respiratória

A chegada do inverno é uma ótima oportunidade de reunir a família em volta da fogueira, beber um bom vinho e apreciar as deliciosas comidas. Porém, a queda brusca de temperatura vem acompanhada do clima seco e essa combinação dá margem para que surjam doenças que dificultam a respiração como a gripe, rinite, resfriado, pneumonia, bronquite, asma e sinusite. Para tratá-las, além do acompanhamento médico, a fisioterapia respiratória também pode ajudar.

É comum que qualquer pessoa adoeça nesse período, entretanto as crianças são as mais vulneráveis, principalmente aquelas com alguma deficiência. Isso porque são mais sensíveis às mudanças bruscas de temperatura. Crianças com Síndrome de Down, por exemplo, podem apresentar diversas alterações anatômicas e funcionais das vias aéreas, de vascularização pulmonar e maior susceptibilidade a infecções, além de outras peculiaridades que podem contribuir para o agravamento de uma doença respiratória, como a hipotonia, atraso de desenvolvimento e problemas cardíacos.

Com o objetivo de liberar as vias respiratórias das secreções e aumentar a capacidade ventilatória do pulmão, a fisioterapia respiratória serve para melhorar o aporte de oxigênio para todo o organismo.

Existem diversas técnicas, como por exemplo a percussão que consiste na aplicação de ligeiros golpes sobre o peito e costas do paciente, geralmente eles são aplicados de forma a fazer as secreções saírem dos pulmões. Durante o processo é normal que o paciente tussa bastante pois há saída de secreção. Outra técnica comum é o sopro que serve para fortalecer a expiração e o pulmão, de forma que haja uma melhora na respiração. De acordo com a fisioterapeuta da Neurofisio Intensiva, Maiara Tino, a fisioterapia respiratória deve ser aplicada por um profissional que domine a técnica, afinal “a má administração na aplicação pode ocasionar problemas mais sérios”, alerta Tino.
Para finalizar é importante destacar que uma boa alimentação e a ingestão de água, aliadas ao acompanhamento médico e a fisioterapia respiratória, também são altamente indicadas para o tratamento.

Referências:
https://www.meuportoseguro.com.br/bem-estar/sua-saude/como-evitar-doencas-respiratorias-no-inverno/
https://www.tuasaude.com/fisioterapia-respiratoria/
https://www.youtube.com/watch?v=8uCu-O8_XdA
https://www.coffito.gov.br/nsite/?p=1315
https://pebmed.com.br/o-pulmao-e-a-sindrome-de-down/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

x Close

Like Us On Facebook