Neurofisio Intensiva

Paralisia Facial: conheça as causas e o tratamento

A paralisia facial pode afetar todos ou apenas alguns músculos da face, podendo ser classificada como central ou periférica. São muitas as causas que interferem no funcionamento do nervo facial e os sintomas aparecem de forma repentina, geralmente durante a noite, precedida de dores na região cervical.

Entre os sintomas mais comum estão dormência ou fraqueza nos músculos da face, sensação de pressão, alterações no paladar, intolerância a barulhos, olho ressecado e/ou com dores em torno do mesmo.

A Paralisia de Bell é uma das mais comuns e está associada a uma resposta do corpo ao vírus da herpes. Infecções do ouvido também podem paralisar os músculos da face, assim como estresse, mudanças bruscas de temperatura, AVC (acidente vascular cerebral) e batidas que causam edema do nervo ou fraturas no osso do ouvido. Outras causas também são possíveis como infecções virais ou bacterianas, doenças auto-imunes, tumores, diabetes e tireoidopatias.

Logo que os primeiros sinais surgem é necessário buscar o atendimento médico para iniciar um tratamento o mais rápido possível. O tratamento fisioterápico pode ter duração variável e geralmente inclui massagem, eletroterapia, reeducação dos músculos da face, exercícios faciais e estimulação com gelo. O método Kabat também é altamente indicado por promover e acelerar as respostas dos mecanismos neuromusculares por meio da estimulação dos receptores. A acupuntura também possui um elevado grau de sucesso no tratamento da paralisia facial.

Com menos de três semanas de atendimento aqui na Neurofisio Intensiva, Eliana Cardoso já sentiu melhoras em relação à sensibilidade facial. Ela sofreu uma queda e foi submetida a uma cirurgia de ATM (articulação temporomandibular). Somente depois do processo cirúrgico, surgiram alguns sintomas de paralisia facial. De acordo com a fisioterapeuta Maiara Tino, a paciente tem apresentado melhoras em virtude das sessões de fisioterapia e fonoaudiologia que incluem as massagens e a eletroestimulação, além, é claro, da dedicação de Eliana ao executar em casa os exercícios ensinados. 



x Close

Like Us On Facebook

WhatsApp Agende uma Avaliação