Neurofisio Intensiva
30/07/2019

INTEGRAÇÃO SENSORIAL NO TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é conhecido como uma disfunção no desenvolvimento cerebral, que aparece geralmente na infância. É normal que os pais comecem a observar tais alterações em seus pequenos por volta dos 3 anos de idade, mas não é uma regra, isso pode ser notado em qualquer fase da vida. E ao passar pelo especialista acaba sendo diagnosticado. Ele é considerado um dos fatores em que dificulta contato afetivo e interpessoal.

Segundo estudos, o processamento sensorial pode se apresentar de maneira ineficiente em uma pessoa com TEA, podendo comprometer seu comportamento em atividades de vida diária, inclusive comer, dormir e em toda sua rotina; e fora de casa essas alterações podem criar dificuldades, por exemplo, ao viajar e participar de eventos na comunidade. Consequentemente, as intervenções do autismo também devem incluir estratégias específicas de manejo de comportamentos sensoriais para melhorar as atividades de vida diária e a participação em eventos na comunidade. (POSAR; VISCONTI, 2018).

As sessões de Integração Sensorial (IS) oferece diversos estímulos, organizações, interpretações, sensações, além de  estimular a interação social, melhora na coordenação motora, o aprendizado, o controle emocional e o uso da imaginação.

Segundo a Terapeuta Ocupacional da Neurofisio Intensiva, Fernanda Babora, a integração sensorial deve compor o tratamento multidisciplinar, isso porque ela auxilia na diminuição de estereotipia, no desenvolvimento neuropsicomotor, planejamento motor e aprendizagem além de melhora no desenvolvimento da fala.

O tempo e o modo de tratamento varia muito de paciente para paciente, pois cada um é avaliado de uma maneira específica, porque há diferentes graus de comprometimento. Afinal todos apresentamos maneiras distintas  de habilidades no dia a dia. Tais pacientes apenas possuem uma melhor forma de percepção do mundo e do ambiente que os cerca.

As sessões de IS são desenvolvidas em um setting terapêutico (uma sala) com estruturas e equipamentos suspensos e de solo para promover e estimular movimentos que ativam os sistemas sensoriais do paciente. Por exemplo, ambientes com redes, balanços, piscina de bolinhas, pneus, trapézio, escorregador, entre outros materiais que despertam distintas experiências sensoriais, integrando todos os sete sentidos. A Neurofisio Intensiva tem um amplo espaço projetado para as sessões de IS e conta com uma equipe terapêutica altamente capacitada. Venha conhecer mais sobre a IS e seus benefícios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

x Close

Like Us On Facebook