Neurofisio Intensiva Presidente Prudente

Entendendo a terapia ocupacional

A Terapia Ocupacional (T.O.) abrange os meios sociais e educacionais, visando o desenvolvimento do paciente. A Clínica Neurofisio Intensiva conta com esta especialidade, tendo a terapeuta Natani Belli como responsável pela área.

De acordo com Natani, a Terapia Ocupacional promove melhor qualidade de vida ao paciente, trabalhando a autonomia e independência do mesmo, de acordo com sua necessidade. O método de tratamento consiste em exercitar atividades do cotidiano, desde funções básicas como pentear os cabelos, escovar os dentes, até as mais complexas como, por exemplo, pular. Com isso, a reabilitação social do indivíduo também é trabalhada.

Essa reabilitação é feita com estímulos, por meio de movimentos e interações, que têm o objetivo de reintegrar ou inserir o paciente no meio social. Para estabelecer o melhor método, a profissional Natani orienta que é necessário estudar a história do paciente, as patologias, síndromes ou traumas que impeçam interação social.

Essa área é importante por realizar atividades especificas para cada caso. De acordo com a terapeuta, tem

 que analisar as necessidades do paciente em sua totalidade. “Deve-se também incluir as experiências, interesses e características, pois assim é possível traçar um programa especial para cada caso e, assim, atingir os pontos cruciais”.

Não há faixa etária específica para o tratamento da Terapia Ocupacional, pois a precisão da reintegração ou integração social pode surgir por patologias, traumas ou sequelas. “Trabalho com vários casos, sendo eles desde crianças a idosos. Cada qual com sua particularidade, tratando a fundo as suas necessidades”, explicou a terapeuta.

O trabalho realizado na Clínica Neurofisio Intensiva é feito com interação com outras áreas, por mei

o do tratamento multidisciplinar. Nas sessões são realizadas atividades lúdicas, expressivas, sensoriais, Vida Diária (AVD) e Vida Prática(AVP). O intuito é abordar a  aprendizagem, concentração, habilidades para brincar (pular, andar de bicicleta, jogar bola etc.), além de atividades para estimular independência, com movimentos para abrir portas, fechar torneiras, percepção, entre outras.

 

Esta terapia somada a outras áreas atua conciliam o melhor desenvolvimento do paciente. “Trabalho com fisioterapeutas e fonoaudiólogos, em cada integração atuamos com atividades que compreendem as terapias,  respeitando as necessidades do paciente”, concluiu a profissional que atua na Clínica Neurofisio Intensiva.

Classificado como:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

x Close

Like Us On Facebook

WhatsApp Fale conosco agora