Neurofisio Intensiva
12/04/2019

14 de abril: Dia Nacional de Luta pela Educação Inclusiva

Você sabia que hoje, 14 de abril, é o dia Nacional de Luta pela Educação Inclusiva? Por compreender a importância  desse dia nós reproduzimos aqui em nosso blog um texto especialmente escrito pela nossa Psicopedagoga Beatriz Sanchez. Boa leitura!  

A data respalda-se à defesa da educação como um direito de todos. Por isso, em 2004, o Sistema Conselhos de Psicologia criou o DIA NACIONAL DE LUTA PELA EDUCAÇÃO INCLUSIVA, comemorado exatamente no dia 14 de Abril para conscientizar e mobilizar profissionais, na defesa de uma construção de políticas para uma melhor aceitação, inserção e adaptação das pessoas que eram automaticamente “excluídas” do processo educacional.

Diante disso, atualmente podemos perceber que houve um crescimento das pessoas do público alvo da educação especial matriculadas no sistema regular de ensino, pois houve uma política criada pelo Ministério da Educação, que incluiu programas de implantação de salas de recursos multifuncionais, de adequação de prédios escolares para a acessibilidade, de formação continuada de professores da educação especial e do Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social (BPC) na escola, além do programa Educação Inclusiva: Direito à Diversidade. O propósito do programa é estimular a formação de gestores e educadores para a criação de sistemas educacionais inclusivos.

Como profissional atuante em uma clínica multidisciplinar, diante de muitos pacientes, ressalto a importância de obter um planejamento, pensando em cada um deles, como um tudo, como um ser individual, dentro das suas habilidades e especificidades, antes mesmo de realizar a própria prática, pois é necessário oferecer a esse público um suporte essencial para que eles atendam aos objetivos traçados desde o início. Mas para isso, poderá haver a necessidade de adaptar tais materiais, mudar ou alterar as estratégias trabalhadas, ou simplesmente, utilizar outros recursos que sejam de fácil acesso para o próprio manuseio, além de estar em diálogo com outros profissionais que também atuam com determinado paciente, seja em qualquer área. 

E agora um desafio aos professores, aos pedagogos, aos psicopedagogos e a todos os profissionais que atuam diretamente com esse público, Incluir é fundamental, e diante da inclusão, questionamentos. Como fazer? Como incluir? Por onde começar? Como ajudar uma criança com necessidades educacionais especiais a se desenvolver intelectualmente dentro de suas limitações? E como fazer isso da melhor maneira? Como atender e suprir essas dúvidas e angústias diante do “novo”?

Podemos afirmar que vamos aprender diariamente com eles, são eles que vão nos ajudar a começar, por meio do afeto iremos descobrir a cada dia as suas necessidades, e a partir delas, traçaremos um rota, na qual deveremos partir com a passagem só de ida, pois o conhecimento é infinito, jamais iremos estacionar em uma única estação, ou deixar de buscar novos caminhos e olhares, nossas buscas serão eternas, e em cada uma delas, tentaremos todos os dias fazer com que eles aprendam algo novo. O importante é procurar sempre melhorar, pois com os nossos próprios erros e acertos, vamos priorizar e focar em um único aspecto… A evolução!!!

 

*Foto destaque: Movimento Down

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

x Close

Like Us On Facebook